Alunos do Sarte, salvem-se!

Eu costumo ler com certa frequência as pseudo-notícias do jornal(?) baiano Correio da Bahia. Sempre igual, como sempre🙂 Nunca vi uma mídia escrita de tão má qualidade e parcialidade. O jornaleco tenta a todo custo resgatar as heranças coronelistas do passado, com textos chulos e mentiras repetidas, que são distribuídas gratuitamente na rede e em material impresso.

Não costumo comentar as porcarias que leio lá, mas hoje a coisa foi um pouco longe. O jornal resolveu firmar um acordo com o Colégio Sarte, (Sartre COC soa engraçado). Segundo a matéria, “o projeto tem como meta estimular o hábito de leitura de jornal entre alunos da 5ª à 8ª séries da instituição particular de ensino”. Tudo bem até aí, desde que mantenham o jornal na sentença, e fiquem longe de algo como o Correio da Bahia.

No entanto, é óbvio que o jornal não publicaria uma notícia sem o gosto amargo da sua impureza. Continuando:

“Durante os próximos dois meses, o conteúdo de notícias publicadas no jornal Correio da Bahia será instrumento pedagógico nas aulas de redação da quarta unidade da escola.”

Salve-se quem puder! Eu não consigo imaginar o tipo de pedagogo(a) que pode aceitar notícias do Correio da Bahia como instrumento pedagógico. Aliás, eu consigo sim. Na verdade, notícias do Correio da Bahia podem ser úteis para um eventual minicurso de sofisma for dummies, durante uma aula de filosofia de 2 minutos, nada mais🙂
Pegagogo(a) que usa o Correio da Bahia como instrumento pedagógico
Eu sinceramente não estou preocupado com os lucros do Sarte e nem com a triste maioria de alunos que já nascem impregnados da cultura malhação que ele abriga, mas com a idéia do Correio e da Rede Bahia (que obviamente não está de fora), por influências políticas, começar a distribuir seus panfletos travestidos de jornal em escolas públicas e em outras redes particulares sérias, embora eu não consiga associar a palavra séria com esse acordo estúpido que o Sartre aceitou.

Deixo aqui o endereço da matéria, que deveria envergonhar qualquer diretor de colégio com o mínimo de sanidade e amendrontar os pais que não gostam da idéia do filho ser transformado em monstro de seriado japonês (oras, é claro que vocês lembram qual era a função do guiodai)🙂
http://www.correiodabahia.com.br/aquisalvador/noticia.asp?codigo=112576

One Comment

  1. Maux
    Posted September 17, 2006 at 22:02 | Permalink

    Como diria Madame Bela (blogspot.com): ‘meo deus!’

%d bloggers like this: